Revista Eletrönica Null / EMagazine Null

A Revista com a escrita certa do Brasil e do Mundo para bons leitores brasileiros e estrangeiros. / Die Zeitschrift schriftlich mit einigen von Brasilien und der ganzen Welt für gute Leser Brasilianer und Ausländer.

“Um Inimigo do Povo”, do norueguês Henrik Ibsen, faz nova temporada, na Sala Multiuso do CCPJ-Rio.

Após o sucesso de público, a montagem do espetáculoUm Inimigo do Povo, do norueguês Henrik Ibsen, faz nova temporada, na Sala Multiuso do CCPJ-Rio. As apresentações vão até o dia 27 de março, de terça a quinta-feira, com entrada gratuita.

 

Integram o elenco: Marcello Escorel intérprete do protagonista Dr. Tomas Stockmann; Alexandre Mofati, como o prefeito Peter Stockmann; Paulo Japyassú, no papel do impressor Aslaksen; Eduardo Rieche vive o jornalista Hovstad; Nedira Campos como Catarina Stockmann; Antonio Alves dá vida a Morten Kiil; Janaína Prado e Diogo Salles completam a escalação nos personagens de Petra Stockmann e Capitão Horster.

 

A direção é assinada por Sílvia Monte. Segundo a diretora: “Um Inimigo do Povo é um clássico que provoca na plateia diversas reflexões, mas destaca como uma das principais a reflexão sobre a responsabilidade pública frente à grande maioria da população desprovida de educação e cultura”. O cenário e os figurinos são de Ronald Teixeira e a iluminação, de José Henrique. A montagem é uma produção do CCPJ-Rio, braço cultural do Tribunal de Justiça do Rio.

 

Um Inimigo do Povo foi publicado em Copenhague, em 1882, por Henrik Ibsen (1828-1906), considerado o maior dramaturgo do século XIX e conhecido por denunciar em sua obra a hipocrisia institucionalizada da sociedade de sua época. A estreia aconteceu em 1883, no Teatro Nacional emOslo. A obra gerou grande repercussão e logo foi traduzida para dezenas de línguas e encenada em diversas partes da Europa. Desde sua estreia, a peça vem recebendo montagens no mundo inteiro. A adaptação mais conhecida da obra é a do dramaturgo americano Arthur Miller, escrita em 1950 para denunciar o período de “caça às bruxas” nos EUA durante a Guerra Fria, época na qual os possíveis comunistas ou simpatizantes – artistas, cientistas, intelectuais e professores – eram inquiridos, perseguidos e humilhados. Na década de 80, a tradução do inglês Christopher Hampton retoma Ibsen. A tradução portuguesa escolhida para atual montagem é de Pedro Mantiqueira.

 

Na peça, Tomas Stockmann, médico e idealizador da estação balneária de uma pequena cidade costeira da Noruega, descobre que as águas do local estão contaminadas. Seu irmão, Peter Stockmann, prefeito da cidade, ao perceber que a revelação do médico causará uma crise na economia da cidade e a desestabilização do seu governo, alia-se à imprensa e à classe média para manipular a opinião pública.

 

Fonte: CCPJ – Rio

por Cláudio Barbosa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Principais acessados

  • Nenhum

Revista Eletrönica Null

Revista Eletrönica Null

Digite seu e-mail para receber notificações em seu correio eletrônico.

Junte-se a 126 outros seguidores

Sally's Serenity Spot

My Spiritual Journey

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.

%d blogueiros gostam disto: